Aos 58 anos de carreira, Delinha surpreende com DVD Sinfônico em Campo Grande
por Modão MS
12 de junho de 2015
| **NOTÍCIAS**

Com quase seis décadas de uma profícua carreira, a grande dama da música sul-mato-grossense se prepara para produzir o que pode vir a ser um dos mais importantes e simbólicos trabalhos de sua carreira. Aos 78 anos de idade e em plena forma artística, Delinha conta os dias para subir ao palco na gravação de seu DVD sinfônico.

A Vida que eu Levo, nome de uma de suas clássicas músicas em parceria com o lendário Délio, também batizará o DVD, que será dividido em dois momento. “No primeiro, Delinha se apresentará com sua banda, para mostrar que o que parece ser uma simplicidade melódica é na verdade uma verdadeira riqueza poética e musical, em que a artista demonstra o que temos mais de puro e de raiz. No segundo momento, Delinha e banda serão acompanhados por uma orquestra e assim notaremos toda a riqueza de sua obra, em sua plenitude”, diz Heverton Gaido, o Amarelo, diretor musical do espetáculo.

Para que se chegue a esse resultado no palco na próxima terça-feira já são mais de seis meses de ensaio, primeiramente com a banda original da artista e na sequência com a orquestra, sob o comando do maestro Eduardo Martinelli. “Quando recebi o convite da Agência Mart aceitei na mesma hora, por se tratar de um desafio e uma honra. E desde então temos trabalhado para que os arranjos musicais fiquem fiéis e dignos, mas que dê o peso orquestral suficiente para que os admiradores de sua obra percebam, definitivamente, que sua obra é absolutamente lírica e encantadora,” diz Martinelli.

Para Marcos Roker, idealizador e diretor-executivo do projeto, tudo isso é resultado e quase dois anos de trabalho. “Mobilizamos toda a equipe criativa aqui da agência para este projeto, que se tornou sonho e prioridade. Entendemos que Delinha é uma artista monumental e com uma obra fantástica, e que ainda tem muito a nos oferecer e não medimos esforços para viabilizá-lo. Delinha merece essa obra, e Mato Grosso do Sul também. Eu, como músico, digo que este trabalho é uma forma de agradecimento por tudo que Delinha nos deu e ainda nos dará”, finalizou Roker.

No palco, na próxima terça-feira, Delinha terá a companhia de sua banda, os músicos que a acompanham em todos os shows e eventos. Além do filho João Paulo (voz e violão), Nilsinho Chamamezeiro e Adão Cristiano (acordeon), Wilson Braga (baixo), Laurindo (violão), Claudio Paes (bateria).

Já a orquestra do maestro Eduardo Martinelli terá 35 integrantes. As participações especiais ficam por conta de Marcos Roker e a dupla João Bosco e Vinicius, que interpretarão Prazer de Fazendeiro, um dos clássicos de Delinha. “Escolhemos esta música porque faz parte de nosso repertório em toda roda de viola em que estamos. Amamos esta música desde criança, porém nunca a gravamos, e será uma honra gravá-la ao lado da Delinha”, diz o cantor João Bosco. Marcos Roker interpretará a canção Entre Lágrimas, inicialmente gravada pela dupla Milionário e José Rico. “Na última vez que Zé Rico veio a Campo Grande eu o convidei, em nome da Delinha, para participar do DVD e ele aceitou. Infelizmente, ele faleceu e então ela me convidou para cantar com ela e assim homenagear este outro grande ícone da música nacional”, conta Marcos Roker.

Delinha

A história de Delanira Pereira Gonçalves se confunde com a história de Mato Grosso do Sul. Em dupla com Délio, o que se denominava o “casal onça de Mato Grosso”, até os dias atuais, sempre cantou as belezas, os amores e desamores, as esperanças e sonhos e os usos e costumes desta terra.

Sua sonoridade timbre de voz e letras são únicos e facilmente conquista corações e mentes. E Delinha também encanta e atrai admiração por ser, desde sempre, mulher forte, guerreira, íntegra, compromissada com sua arte e cumpridora de contratos, agindo sempre com lisura e honestidade. Vive há mais de cinqüenta anos na “velha casinha do bairro Amambaí” onde faz questão de acordar antes do sol nascer e ela mesma cuidar dos afazeres domésticos.

São cinqüenta e oito anos de carreira, somando nesse período 18 discos (LP´s), 2 CD´s e um DVD ainda em parceria com Délio.

Com o antigo parceiro e ex-marido foram pioneiros, gravando suas obras em São Paulo, vivendo por lá e fazendo muito sucesso com vendas dos discos e programas de rádio. Em seguida a dupla – em atitude extremamente generosa e utilizando o prestigio que conquistaram na capital paulista, passou a levar outros artistas locais para gravarem suas obras por lá, como Zé Corrêa e Tostão e Guarany.

Depois de muitos álbuns e sucessos a dupla se desfez, e Delinha ainda se apresentou e gravou em parceria com Jairo. Em carreira solo Delinha mostra a mesma vitalidade e qualidade, compondo, cantando e, principalmente, encantando multidões em shows por todo o Estado ainda nos dias atuais.

Serviço

Show de gravação Delinha Sinfônico

Dia 16 de junho, terça-feira

19h30, no Palácio Popular da Cultura

Não haverá vendas de ingressos.


BLOGDOMODAOBANNERPARAMODAOMS


BANNERCABECHALHOOUVEAI2015
Autor
Modão MS

Comente:

Facebook Pagelike Widget